29/01/2016

Quem semeia tempestades

Só um apontamento e, sem de forma alguma lançar ideias epidérmicas.
Naturalmente que após o arquivamento de um processo como é o “Caso dos Vouchers”, parece-me que uma instituição como o Sport Lisboa e Benfica, fica numa posição desconfortável no que concerne ao seu bom-nome, credibilidade e honra, quando determinadas declarações ao serem proferidas através de um meio de comunicação social, em horário nobre e, onde a difusão da mesma é obviamente amplificada, e pela pessoa que foi, com as responsabilidades que tem, abre-se aqui um espaço onde a instituição visada poderá querer ver-se judicialmente ressarcida dos seus direitos.
Á luz do arquivamento do processo, poder-se-á entender que as palavras proferidas pelo Presidente do Sporting Clube de Portugal, não tiveram outro conteúdo ou sentido senão o da difamação, tendo sido verdadeiramente lesivas da honra e consideração do visado.