janeiro 25, 2016

Adeus Cavaco

Há alguns anos que não beneficiávamos um inquilino em Belém capaz.
A eleição de Marcelo Rebelo de Sousa, nas circunstâncias actuais, só pode ser observada como uma notícia generosa.
Hoje a vitória é de todos os votantes. De todos menos daqueles que rebuscam leituras partidárias atribuindo vitórias e derrotas em eleições presidenciais. Não as há. Por favor, Portugal.