outubro 09, 2015

Marcelo Rebelo de Sousa

Eram 18:12h e em Celorico de Basto, o Professor Marcelo Rebelo de Sousa anunciou ser candidato a Presidente da República.
Desenganem-se os que acreditam tratar-se de um rasgo de última vontade. Esta candidatura, e do que tão bem conheço do Professor Marcelo, foi uma medida cuidada com minudência. É então, uma decisão que resulta de uma “campanha eleitoral privada” de longos meses. Aparições imprevistas na Festa do Avante, o primeiro a chegar e, o último a abandonar concertos em Oeiras cumprimentando pessoas até às 5 da manhã, Marcelo fê-lo com habilidade. É sem dúvida, a figura que mais apoio obtém no espectro político nacional, da direita à esquerda.
No seu discurso de hoje, conseguiu em 12 minutos demonstrar o que é ser um presidente. Aquilo que Cavaco Silva em 10 anos fracassou.
Demonstrou nesses mesmos 12 minutos, uma cariz Social-democrata, como o PSD desde 2010 não o faz.
Ergue-se o primeiro candidato verdadeiramente presidenciável.

Esquerda portuguesa, façam atenção.
Muita atenção.