agosto 29, 2015

Paulo Rangel e a partidarização judicial

Há mulher de César não basta ser, tem de parecer. E este Dr. Paulo Rangel, como figura proeminente do PSD, não parece, nem é.
O Dr. Paulo Rangel deveria demonstrar alguma prudência nas declarações que profere, pela sua gravidade extrema, que deixam entender uma clara operação de partidarização do sistema judicial.
Para além de representar um insulto ao princípio da separação de poderes, o Dr. Paulo Rangel deveria ser mais atento e não se limitar à visão partidária, porque nos dias que correm, muitos são também os exemplos de onde e, com quem a justiça afundou, quem nem submarino apagado.