agosto 01, 2015

Casa segunda vez, não comunga!

É mais profundo que um resultado. Esperava-se mais do Exmo. Sr. Manuel Clemente.
Este tipo de mentalidades que a Igreja católica tem vindo, ao longo dos anos, a manifestar em muitos dos seus mais altos dirigentes, potência cada vez mais o afastamento da comunidade.


A religião, nas pessoas dos seus mensageiros e instituições, deveria procurar absorver as colossais metamorfoses que a sociedade actual opera, analisando-as de forma a flexibilizar-se e, não se conflictualizar com os registos mais modernos.
Aproveitando até para ter, por ora, um período de reflexão no que respeita à abertura da Igreja à sociedade, já proposto várias vezes pela sua figura maior.


Procurar estabelecer consensos mitigados com os princípios que os anos nos trazem, não significa abdicar dos valores religiosos, mas antes um acompanhamento credível de uma instituição forte e necessária.