Avançar para o conteúdo principal

O tempo

O maior incompetente é o Tempo, esse inútil. Eu fiz o meu trabalho, juro que fiz. Virei costas e zarpei no sentido oposto, disparei para longe e fi-lo a voar para não cair na tentação de voltar atrás pelas pegadas. Dormi todos os dias de phones, para calar as mil vozes revoltadas na cabeça, e assim não prestar atenção a nenhuma delas. Tentei esquecer lembrando-me de mim, lutei contra o silêncio e contra o som, contra aquelas músicas todas, e até me afastei do mundo porque ouvi dizer que ela andava por lá. Fiz o meu trabalho, juro que fiz.
O tempo, esse malfadado tempo, que tirou folga do Ivo, não passa. Não passa de passar mesmo, e não é para mim o requintado antibiótico que para todos costuma ser, apaziguador das tormentas, entregas ao domicílio de sorrisos. Para mim, esqueceu certamente a morada. Tempo, seu ignorante, nada mais és que um mito, um mito que deveria secar todas as lágrimas e fortalecer o espirito, devia aos poucos deixar-me dormir, e acima de tudo fazer-se sentir no meu corpo, na minha pele. Tiveste autorização para tudo, e a ordem era passares por aqui, dares-me a mão e levares-me contigo. Queria lá eu saber para onde. Levares-me simplesmente. Nada. Preferiste alardeares-te mais um pouco aos ouvidos dos ingénuos a prometer que curavas tudo. Que trabalho fácil essa tua difusão de mentiras. Não só não curas tudo, como pior, deixas os que em ti acreditaram á espera, mortificando e amargando quase com gosto, simplesmente por acharem que valia a pena esperar por ti Tempo.
Desisto de ti e da tua doutrina, sua amostra de solução. Tu nem és o verdadeiro Tempo, és só uma amostra, um protótipo desprezível que tem cotas em atraso no sindicado das fraudes. És o genérico do Tempo que cura de verdade, daquele Tempo que ajuda, aquele que cura feridas por muito grandes que sejam. Esse por quem te fazes passar, ainda não existe.
Eu desisto é de ti, não de mim, e aqui entre nós te digo, eu hei-de inventá-lo!

Mensagens populares deste blogue

Convivo com a prepotência do lucro, mas não insultem as pessoas

Haverá sempre pessoas que concordam voar na Ryanair, apesar das políticas laborais tirânicas, e a afronta à democracia, que a companhia utiliza. Aliás, até um governo se insensibiliza com essas práticas. As pessoas que discordam, como eu, optam por voar noutras companhias. Exercício simples.
Agora, a Ryanair termina com o transporte gratuito da bagagem de mão. É a primeira companhia que o faz, mas naturalmente, que se aplica o raciocino acima. Quem quer, usa. Quem não quer, obrigado não é. Igualmente simples. Todavia, o que me incomoda um pouco mais que a ignorância das massas, é a prepotência de quem tem absoluta convicção dessa ignorância, e tenta persuadir as tais massas, com justificações insultuosas para qualquer intelecto. E esse ponto é fatalmente alvejado, quando a Ryanair nos diz que - "a medida visa exclusivamente colmatar os atrasos dos voos", terminando que - "não é sequer expectável que a receita aumente". O que não aumenta por certo, é a minha paciênci…

Ministério Público acusa banda Metallica de plágio

Ministério Público abre inquérito à banda norte-americana Metallica, por plágio, tendo constituído por agora 4 (quatro) arguidos.
Um dos grandes êxitos que a banda apresentou no Altice Arena, poderá ser da autoria de artistas nacionais.
Minha casinha”, é a canção alegadamente plagiada, segundo o despacho de acusação do MP, proferido este fim de semana e, a que a agência Lusa teve acesso esta segunda-feira.

A obra descrita é exemplo da actividade ilícita da banda agora arguida, o que resulta do confronto da obra genuína alheia com a obra supostamente reproduzida pela arguida, "em co-autoria com os demais executantes da banda, sendo que tais obras foram analisadas através de perícia musical”, sustenta o MP.
A acusação diz que pelo menos foram 4 minutos em que os arguidos “dispuseram da composição musical alheia e da sua matriz, não lhe tendo introduzindo alteração ou arranjo algum, como se fosse sua e sem que com isso tenham criado obra distinta, genuínas e íntegra”.

Os arguidos …

Estupido? Com muito gosto!

Pessoal, eu aviso, e é como amigo que sou de todo o mundo. A partir de hoje, tenham muito mas mesmo muito cuidado quando a vossa forma de expressão para um amigo seja: "DASS ÈS GANDA ESTÙPIDO!!!". Porque, além de eu pessoalmente considerar uma frase querida, devo alertar que ontem á noite, uma amiga minha, telefonou-me, para me informar que no novo dicionário português, a palavra "estúpido" aparece descrita como "sexualmente atraente" Eu fiquei assustado, e pensei logo em telefonar para uns contactos (Principalmente, para os amigos) a fim de lhes contar, que por esta vez, já não os achava nada estúpidos. Infelismente, ainda não confirmei, com o dito livro, mas eu tenho confiança na minha amiga! È que até á data, dos muitos dicionários que tenho em casa, a palavra "Estúpido" vem sempre associada a uma pessoa com escassa inteligência. Por outro lado, se esta minha amiga pensa que "Estúpido" é ser sexualmente atraente, digamos que, mais a…