janeiro 31, 2013

Mudanças

São passos de magia, e rebuscadas tácticas, o que se faz para se parecer em detrimento de ser. Ostentação de um perfil inexistênte, que nem convento de Mafra, aprecia-se a fachada criada apenas para a inauguração, deixando o interior esse, para acesso exclusívo do artista. Encontramos aqui o 'atrás do pano', bastidores ou balneários invioláveis. Nada mais que ilusão propositada, jogo de marionetas. As mudanças quando não são fruto de um crescimento interior, de uma percepção diferente da realidade, em que olhamos por nós a admitir um caminho com mais luz, essa não foi uma mudança. Foi uma intermitência e apenas obrigas a que te julguem como irregular e não diferente, como tanto querias.