15/04/2011

Um anjo quase demónio



'Um anjo quase demónio'... Uma expressão ouvida sem mesmo saber do que se tratava, num programa de rádio ou num anúncio de televisão.
Não importa.
Pensei em ti, mesmo mesmo instante! Não pelo mau sentido da expressão, mas pela mistura de sentimentos, de emoções...
Tu és isso mesmo, um anjo quase demónio.
Um anjo que me protege, que me guia, que me ilumina, um anjo que me acompanha e me segue para todo o lado, que está presente em cada movimento, cada passo dado.
Por outro lado, sinto que me rasgas a pele, que me corrompes a alma e roubas meu coração.
Levas o meu coração para um mundo que poderá parecer irreal aos olhos de muitos, mas verdadeiro e perfeito para nós.
És um anjo pelo que és, por todo o teu ser, por toda a tua pureza, sinceridade, bondade.
És um anjo com um coração do tamanho do mundo!
Depois, tornas-te como um ´anjo mau'... Quando te aproximas, me agarras, me puxas para ti... Controlas o meu corpo e cada movimento.
Propositado ou não, só tu sabes e consegues fazê-lo, só tu tens o dom, o poder de me fazer ser e querer ser ainda mais tua!
Possuis todo o meu ser com o teu amor...

Meu coração pertence-te...
Minha alma é tua...

Cátia Antunes