março 03, 2010

Deixa cair

Deixou cair uma lágrima, sobre o meu ombro,
Deixou-se dormir, num sono profundo,
Sem lhe tocar, disse 'Adeus'...
Deixou a porta do quarto um pouco aberta,
O frio que espreita, logo a desperta,
Sem avisar, tudo estremeceu...

A chuva lá fora que cai sobre mim,
O vento que sopra fala-me de ti, dizendo baixinho,
Deixa cair...
A chuva lá fora que cai sobre mim,
O vento que sopra não se acaba em ti, dizendo baixinho,
Deixa cair...

Deixou-me andar no extremo onde tudo tremia,
Deixei-me levar, por tudo o que sentia,
Sem crer ficar, estremeci...
Foi quando ouvi uma voz, vinda do fundo,
E esse olhar um tanto profundo,
que sem esperar, desapareceu...