agosto 29, 2008

Vamos curtir!

Se és jovem e ....

Queres curtir um cabriolet?

Queres andar a muito mais do que 120Km p/hora?

Queres pisar traços contínuos sem ser incomodado e muito menos multado?

Queres andar de carro sem cinto de segurança?

Vem realizar o teu sonho! Junta-te a nós! Alista-te!


Ivo Almeida

agosto 25, 2008

I saw a person with glowing red eyes!

Dear All,
I was recently out with some friends in London and we were walking back to our cars. I turn around from saying goodbye to one friend and saw a guy walking towards us. This, in itself was not unusual, but the fact that as he looked up his eyes were glowing bright red like he had light bulbs for eyes! He looked directly at me and then looked downward and continued walking past, disappearing into a crowd of people trying to get on a bus.
I was so shocked... I could not talk... I choked back the shock as my eyes welled up as we walked back to my car. I was continuely checking over my shoulder for that man with the glowing red eyes. He was gone but the image of him was on my retena.
I told noone about this 'person' I saw for fear of being laughedemblazened at or made to feel insane. I told my house fellows when I got home and they were interested and curious to what I may have seen. They suggested yesterday that I should ask the IvoAlmeidaBlog members if they would have any answers and response to this occurance.
So here I am.

Ivo Almeida

Reply no own Threat (lol)

I wouldn't say it was intelligence per say..there are alot of smart religious folks out there,it seems there is some part of their personality/mindset when it comes to religion,that completely negates any common sense and they believe because they have *faith* and we all know faith is good..

Ivo Almeida

Intelligent people less likely to believe in God

Op's... look at this threat! And it wasn´t me!
Professor Richard Lynn, emeritus professor of psychology at Ulster University, said many more members of the "intellectual elite" considered themselves atheists than the national average.
A decline in religious observance over the last century was directly linked to a rise in average intelligence, he claimed.
But the conclusions - in a paper for the academic journal Intelligence - have been branded "simplistic" by critics.

Ivo Almeida

agosto 19, 2008

O Papa

'Penso que o Papa, devia experimentar Canabis. Seria simplesmente uma coisa curiosa. Imagino o que seria ver o Papa sob efeito de drogas, devia ser divertido. Consegues imagina-lo com um charro na mão, enquanto abençoa as pessoas? E em vez de um cheiro a incenso a igreja cheiraria a um canhão, demais!'


Robbie Williams - 1997

Por outro lado, Robbie Williams enviou em tempos, ao seu Actual rival, uma coroa funerária com a mensagem : Para o Noel Gallagher, paz á sua alma. Ouvi o teu ultimo álbum, os meus mais sentidos pêsames, Robbie Williams.

Robbie Williams, há relativamente pouco tempo, durante um jantar com um amigo, sofreu um ataque de pânico e ausentou-se de forma súbita, deixando uma conta para o amigo pagar de 300€. Mais tarde soube da raiva com que o amigo ficou e mandou-lhe um postal em forma de garrafa de champanhe e 300€, em notas do monopólio.

Amoroso, não é?!

Ivo Almeida

agosto 18, 2008

Mudou

Desculpa porque sou assim, e desculpa-me Ivo, porque eu gosto.
Houve em tempos vento favorável, quando a descoberta era um tópico e a magia uma exibição.
Houve em alturas, que me perguntei quem te teria perdido, mas final a tua alma, que é de luz, e esconde-se em 'nãos' na esperança de seduzir...

Sem sabermos a cidade parou, um dia que afinal não chegou.
E tu como um livro, no branco das páginas, eu a ler-te nas lágrimas que a manhã acordou.
Sem sabermos, inventamos o 'estranho'... Sem saberes, escrevemos as ruas, uma sombra desfazendo-se em duas...
E tu, como um filme, na vertigem da morte, eu aqui nesta sorte, a mão a um passo da pele.

Sem saberes, inventaste-me um céu, um holograma tão bonito... tão pessoal...
A vida é um jogo, um instante infinito, um quarto de fogo a esconder cada grito...
Sem saber, abracei-te demais... uma porta fechada, os teus passos na escada, a fazerem sinais.
E antes do fim, e antes de ti, 'amanhã', parto de ti, 'amanhã' fujo de mim, 'amanhã longe daqui, 'amanhã' levo-te em mim.

The pale blue dot

Olá pessoal. Recebi este email e gostaria imenso de partilhar connvosco. Apreciem por favor!



Ivo Almeida

agosto 16, 2008

Sex,How important is in a relationship??

Fadhil said...

Hi Pal! I made a new thread to you blog! Sex,How important is in a relationship?? Huggs dude!

I think I'm rare for being 20. I've had sex, I liked it, but it's really not all that important to me. In my comparatively limited experience, it definitely brings two partners who are already close even closer, but there is SO much more I look for in a girl before I decide to even date her, let alone sleep with her. My last relationship ended over 3 months ago, it was pretty um...limited for almost a month before that, and lack of sex really isn't a prospect that's bothered me at all. I'm more concerned about finding a really great person that I actually want to spend my time with, which sadly seems to be much harder to get than sex these days. To me, sex comes in well after the groundwork for a good relationship has already been established. It's important to have a healthy sexual relationship with your counterpart if you ask me. However it shouldn't be the focus of your relationship, just merely a way of showing your love for one another
I hope i could help you friend! Thank you for the thread.

Ivo Almeida

agosto 15, 2008

Para ler rápido / Read it fast

Ora, estava eu na minha varanda, com o portatil ao colo, e a contemplar a lua, quando recebo um email com uma informação deveras importante, que passo a apresentar.

'De aorcdo com uma pqsieusa de uma uinrvesriddae ignlsea, não ipomtra em
qaul odrem as lrteas de uma plravaa etãso, a úncia csioa iprotmatne é
que a piremria e útmlia lrteas etejasm no lgaur crteo. O rseto pdoe ser
uma ttaol bçguana que vcoê pdoe anida ler sem pobrlmea. Itso é poqrue
nós não lmeos cdaa lrtea isladoa, mas a plravaa cmoo um tdoo. Vdaerde!'

Espantoso não é? E ainda mais, vamos traduzir o texto para inglês, e não é que também funciona?

'I cdnuolt blveiee taht I cluod aulaclty uesdnatnrd waht I was rdanieg. The phaonmneal pweor of the hmuan mnid, aoccdrnig to a rscheearch at Cmabrigde Uinervtisy, it deosn´t mttaer in waht oredr the ltteers in a wrod are, the olny iprmoatnt tihng is taht the frist and lsat ltteer be in the rghit pclae. The rset can be a taotl mses and you can sitll raed it wouthit a porbelm. Tihs is bcuseae the huamn mnid deos not raed ervey lteter by istlef, but the wrod as a wlohe.! Amzanig huh? Yaeh and I awlyas tghuhot slpeling was ipmorantt!'

Ivo Almeida

Ivo Almeida Blog Fórum

Á luz de alguns ultimos incidentes, está a público, todos os Fóruns, que normalmente, tenho o privilégio de puder opinar, com a criação de textos, deixando assim bem claro, que qualquer outro texto encontrado em qualquer outro fórum que não um dos da lista (Barra lateral do blog) quer seja de opiniões, ou qualquer outro cariz, agradeço que o divulguem aqui no IvoAlmeidaBlog, e que permaneçam com a perfeita ideia de que não fui eu que o elaborei.
Obrigado pela compreensão. Abraços Companheiros.

agosto 11, 2008

I didn´t die overnight

Hey honey, here i'm. I didn´t die overnight, and i need to tell you about something.
So, close the door, turn out the lights, there's something really wrong tonight with you. Tell me a history, yes a history where we all change, we'd live our life's together, belong to us and not estranged as letterly.
Look, that thing ´bout my fame, it isn´t like you thought it was... 'cos my name'v been always stronger then myself, all the time...trust me...
I didn´t lose my mind, actually it'ws a mind to give away, and you couldn´t stay to watch my spirit and soul cry. Maybe you gave my words away, but i'd fell sorry 'bout us instead, remember the grateful pic's, the one's where we'were laughing. All this mess seems like it' was my fault... but even those, everytime i told you to leave, i just wanted to stay, everytime you looked at me, even everytime you smiled... I felt so vacant you treat me like a child.
I loved and do (love) the way we used to laugh, i loved the way we used to smile. -In a little bit shy way course-
Often, i sit down and thinking of you for a while... And not less often, i think in my mind as a 'mindgift' that 'allow me' to remember sweet staff, like it was at the beginning, when we'were, by one night, on your tiny tiny grey car, there'was where you told me about your mum and dad. Do you remember? It'was one of the most important personal staff's to you, and i heard it all with very caution. To me, who had listened to all of some 'weak-looks' made by your little pretty moistened face, jumped by a loud voice screeched : 'I love you so much'... You told me 'bout what they(mum and dad) did that made you happy, and what they did that made you sad...
Yesterday, in a vehement way, you told me about my kisses...(well it'was like a kisses sumary) and you said they'were 'marvellous', 'superb', 'wondrous' and 'suprising'. Last night either, i sleept grabbing my smooth pillow, but saddly, it'was so different... 'coz 'you' smell like something else tonight... and all nights my bed's full's of fantasies, remembering our fancys. Nowadays, my lifes a mess... like loose lips, sunk ships and i'm really getting to grips what you said; and no, it isn´t in my head, and i swer down tha i can´t awaken all my ghosts day after day, time after time, everytime i check my tongue in a mirror. I can´t, it's so mortifying, and i fell so self-abasing. With a little bit percent of blemish, i'm controlled by my fear, and there'r some voices inside my head i used to heard them. It´s rather unpleasent but became hardlly to keep on with us, and you can´t manufacture a miracle. Everytime you admit defeat, you cry yourself blind and i fell completly nonplussed, but worse then that... i found that your silence was pitiful these days...
If a did it all again, i'd be a nun. You know, the 'rains is becoming warm' these days, but even those, i'm still young... by the way, we both still, and life it's so short to be afraid. It's true, after all that i'll always shelter you, and maybe it make it alright to cry.
We'v got stars and the moon, always directing our fate, and i was 'praying' it isn´t to late.
now or never, i think it's time to say : ' Yes, there'were times, I'm sure you knew, When I bit off more than I could chew, but through it all when there was doubt, i ate it up and spit it out, i faced it all and I stood tall, and did it my way'
Bless you all.
Ivo Almeida

agosto 09, 2008

Daltónico?

Aprecio a cultura, aliás, aprecio a boa cultura. Certa altura um Psp (não digo nomes, para não ferir susceptibilidades), mandou um condutor, parar a sua viatura, e abordou-o:
- Boa tarde

- Boa tarde senhor guarda.
- Os seus documentos e os da viatura por favor.
- Aqui estão, está tudo em ordem não está?
- Os documentos estão, mas tenho más noticias.
- Então porquê senhor guarda?

- Foi avistado por uma brigada ao quilómetro 14 desta estrada, e cometeu uma infracção nos semáforos.
- Eu?!
- Sim homem! Não parou! Você não viu os semáforos?
- Vi pois senhor guarda, mas sabe, sou Daltónico.

- Ah sim?! E depois? Lá na 'Daltónia' não há semáforos é?!...

Ivo Almeida

agosto 08, 2008

Robbie Williams

Vida de entertainer



Vida de entertainer

Robbie Williams oscila entre a euforia e a depressão, mas segura a onda nos seus álbuns com uma receita britânica: 'bom gosto e ironia autodepreciativa'

Ah, Robbie Williams. Quando eu tinha 11 aninhos, este gajo tinha 25 e cantava uma música chamada "Millennium", que brincava com "You Only Live Twice", tema do filme homónimo de 1967. O clipe fazia uma paródia dos filmes do 007. As engenhocas do James Bond de Williams não funcionavam nunca, era engraçado.

Mas os discos do Robbie não eram exactamente populares entre os meus amigos. Nem mesmo estrela o Robbie Williams era considerado, afinal a sua pele quase morena, e ainda mais aquelas olheiras de quem vive na pior favela do Brasil, fugiam totalmente do padrão baby-face dos loirinhos que derramavam meiguice para as meninas na altura: Nick Carter, dos Backstreet Boys, e Leonardo di Caprio.
Dizia eu, que Robbie Williams era, apenas mais um cantor neste mundo. Era também o rapaz que tinha um affair com a minha Spice Girl preferida, a Geri Haliwell, ou Ginger Spice. Ah, vocês sabem, a ruiva. E eu ignorava o génio pop que se escondia por trás do rosto do rapaz. Isso mudou apenas em 2001, quando ele revelou uma faceta de crooner no álbum Swing When You're Winning, uma compilação de standards americanos. Além do famoso dueto com a Nicole Kidman ("Something Stupid"), o álbum trazia duetos com Rupert Everett ("They Can't Take That Away From Me"), Jon Lovitz ("Well, Did You Evah?", que gosto de chamar "What A Swell Party"), Jonathan Wilkes ("Me And My Shadow"), e até Frank Sinatra ("It Was a Very Good Year").




Era o quarto álbum do rapaz, pós Take That. Assim como outro geniozinho pop, o Justin Timberlake, que despontou no 'N Sync, Robbie Williams, nascido como Robert Peter Maximillian Williams, é oriundo de uma boy band: os Take That, que causou furor entre as meninas britânicas na primeira metade da década de 90. Na banda, Williams acumulava os papéis de bad boy e patinho feio — Noel Gallagher, dos Oasis, só se referia a Robbie como "o gordinho dançarino dos Take That". Fazendo uma analogia, Robbie Williams estava para os Take That como o AJ para os Backstreet Boys, ou ainda o Kiko para os KLB. O 'Romeu' da banda, líder e compositor da maioria das canções era Gary Barlow.

[Robbie, Gary Barlow, Howard Donald, Mark Owen e Jason Orange]

Empresariados pelo mercenaríssimo Nigel Martin-Smith, os Take That surgiram em 1990, a tocar em casas nocturnas gays (os cinco integrantes caprichavam nas calças de couro apertadas), e dois anos mais tarde já era uma das bandas mais populares do Reino Unido. Em 1996, quando os rapazes dos Take That estavam tão estoirados que tomavam chá com a princesa Diana e sentavam-se no sofá do Sir Elton John, a escolher as músicas que ele deveria tocar no piano, Robbie Williams levou o seu papel de rebelde do grupo longe demais: tomou um chá á pressa durante uma actuação da banda, e só reapareceu dois dias mais tarde, numa actuação dos Oasis, a sua banda preferida. Liam Gallagher chamou Robbie ao palco, e os dois anunciaram, (provavelmente bêbados), que Robbie Williams já não fazia parte dos Take That.
Foi quando Robbie, (21 anos), percebeu que não era fácil lançar-se na carreira solo. Lançou um single em 96, uma cover de "Freedom '90", uma das melhores canções de George Michael. Mas o primeiro álbum só saiu no ano seguinte. Life Thru A Lens trazia um Robbie que era um cruzamento entre os irmãos Gallagher (como mostravam as canções "Old Before I Die" e "Lazy Days") e George Michael. O cantor também aproveitava para alfinetar com diplomacia (ou não tanta) Gary Barlow em "Ego A Go-Go".

O álbum foi lançado sem muita repercussão, recebeu várias críticas desfavoráveis e passou meses sem fazer nenhum barulho, para desespero do Robbie. Notoriamente ansioso, inseguro e com tendências à depressão, Robbie já estava viciado em cocaína e partiu para a heroína, quando a sua vida foi salva pelo lançamento do quarto single de Life Thru A Lens, a mudialmente famosa balada "Angels". A canção passou quase 78 semanas nas paradas britânicas e colocou o disco no topo da lista dos mais vendidos. Robbie tornou-se uma estrela de um dia para o outro, ficou feliz e largou o vício. Ele conheceu Nicole Appleton, uma das gémeas loirinhas do All Saints, e começaram a namorar.

O quinto e último single do álbum, "Let Me Entertain You", é a canção que melhor define a vida de Williams. Aos 23 anos, ele já se via como entertainer no sentido clássico da palavra. Como Judy Garland, Frank Sinatra e outros, ele sabe que, aconteça o que acontecer, o importante é levantar, sacudir a poeira e fazer o espectáculo continuar.

["Kids"]

E o espectáculo continuou em grande estilo, com o lançamento de I've Been Expecting You em 1998. A primeira música do trabalho, "Millennium", chegou facilmente ao topo das paradas, o álbum recebeu resenhas elogiosas, e Robbie consagrou-se como o novo popstar britânico. George Michael, que dominara os anos 80, andava descaído, e o público feminino abandonara-o depois de descobrir a sua homossexualidade. Robbie ocupou a lacuna, e daí para a frente foi só alegria. Lançou Sing When You're Winning em 2000, e causou toda aquela polémica com o clipe "Rock DJ", no qual se empolgava tanto ao fazer um strip-tease, que quando a roupa acabava ele começava a tirar a pele, os músculos, até ficar só o esqueleto. Outra pepita pop do álbum era o dueto com a australiana Kylie Minogue, "Kids". O clipe, divertido e nada subtil, termina com a cena dos dois popstars nús numa piscina, seguida pela imagem da espuma de uma garrafa de champanhe que estoirou sozinha. O álbum seguinte foi o classudo Swing When You're Winning.




["Rock DJ" no Top Of The Pops e no clipe infame]

Tudo muito bem, tudo muito bem, até que Nicole Appleton, que a esta altura era a noiva do Robbie, trocou-o por quem? Justamente por Liam Gallagher, o melhor amigo de Robbie, ídolo e tudo o mais. Ela ficou grávida de Liam, foi morar com ele e os dois estão juntos actualmente. (Robbie perdeu a noiva e o amigo, afundou-se na depressão e desde então, nos tablóides e sites cor de rosa, é figura recorrente nas listas das celebridades mais malfadadas no amor, geralmente perde apenas para nossa friend Jennifer Aniston.

O sombrio Escapology, de 2002, reflectia a fase depressão com baladas amargas como "Sexed Up" ("Let's pretend we never met" e "I hope you blow away" são alguns dos versos) e "Come Undone", que ganhou um video-clip onde o cantor aparece no meio de uma casa destruída. A balada "Feel", uma das minhas preferidas, que tem um refrão bastante conhecido, que diz: "I just wanna feel/ Real love fill the home that I live in/ 'Coz I've got too much life/ Running through my veins/ Going to waste". A canção traz outros versos da fossa profunda, como "I don't want to die/ But I ain't keen of living either".Senhores, trauma é trauma.


A aguardada colectânea de maiores sucessos foi lançado quando o Robbie completou três décadas de vida, em 2004: são 19 canções, como "Angels", "Strong" e "Kids", que seguem a receita de Robbie de fazer música pop com bom gosto. Ele é bastante comparado ao Elton John dos anos 70, mas tem mais ironia nas letras e no a vontade de lidar com a fama. Em 2004, perguntado pela 'Veja' sobre 'como consegue ser um Enternainer puro em cima de um palco, brilhando a cada passo que dá, mesmo sem dizer uma palavra?' respondeu: "Está no sangue. O meu pai era comediante. Também comecei a ter aulas de canto e dança por causa da dislexia. Os meus pais perceberam que eu era estúpido demais até para o padrão da minha família. Não sabia escrever, tinha dificuldades de aprendizagem. Viram que meu nível de burrice não podia ser normal. Até que me sai bem, hein?"Robbie Williams também é dado a esquisitices. Não faz sexo em casa para não contaminar o lar. Revelou que tem obsessão pelo cabelo do jogador David Beckham. "Eu contratei seguranças só para vigiar o cabelo dele". Todos têm esquesitices, uns são tenis, outros... outras coisas!

Ao contrário de seu antecessor, George Michael, Robbie nunca se fixou nos Estados Unidos. Dos quase 500 milhões de discos vendidos pelo cantor no mundo inteiro em 10 anos de carreira a solo, menos de 10 milhões foram no mercado estadunidense. E ele bem que se esforçou em promover a música por lá, mas ela simplesmente não desperta interesse na terra do hip hop. De uns tempos para cá, o próprio Williams parece ter percebido que o melhor é desistir dos norte-americanos e cuidar de seu feudo em Inglaterra. E, além do mais, o rapaz tem sorte. Fosse ele americano, um álbum como Swing When You're Winning provavelmente nunca receberia o aval da produção. Mas o rapaz é inglês e não só foi o álbum lançado, como fixou-se o "Something Stupid", no dueto com Nicole, no primeiro lugar das rádios britânicas e vendeu milhões de cópias. Se ele aproveitou a oportunidade para ter um affair com a actriz? Ele respondeu: "Não a conheci biblicamente. No máximo estudamos passagens do Velho Testamento", contou mais tarde, em tom de ironia.

[Justin, tu tens concorrência]


Intensive Care, de 2005, foi o álbum que trouxe um Robbie Williams mais adulto e menos presepeiro e fanfarrão, sem deixar de ser pop e comercialmente acessível. Bem-recebido pela crítica e pelo público, é provavelmente o melhor trabalho da carreira de Robbie até agora. O disco inteiro é inspirado em uma canção do Human League, "Louise", sobre um homem que, ao reencontrar a ex-namorada numa paragem de autocarros, percebe que ainda a ama.

[Robbie no Rio, out/2006]

Em Outubro do ano passado, Robbie lançou o álbum Rudebox, que traz uma cover de "Louise", entre outras regravações brilhantes como "Bongo Bong/ Je Ne T’Aime Plus" (do Manu Chao) em dueto com a nova sensação britânica Lily Allen, e "Lovelight" (de Lewis Taylor), em que os vocais agudos do cantor se assemelham ao estilo George Michael de cantar. A inédita "She’s Madonna", parceria com os Pet Shop Boys, narra a obsessão do cantor pela popstar, que também mora em Londres desde que casou com o diretor Guy Ritchie. Madonna, aliás, teve um affair nos anos 90 com o rival de Williams, Gary Barlow, para quem compôs o hit "Love Won’t Wait".

Outras inéditas do álbum são a sombria "The Actor" e a doentia "Good Doctor", na qual Williams narra uma visita ao médico, que afirma que ele está bem ("You alright, star"), ao que o cantor retruca: "Give me loads of pills". As faixas "The 80's" e "The 90's" são tristonhas e melancólicas ao relembrar as duas décadas. Apesar de todo o som electrónico que permeia o álbum, o único momento realmente animado e alto-astral é a faixa "Kiss Me".

No fim das contas, tanto os críticos como os fãs torceram o nariz para Rudebox assumiu-se portador do transtorno bipolar — não que os fãs já não suspeitassem disso, visto que , especialmente devido ao flerte do cantor com a música electrónica. Ao sentir a desaprovação e a falta de entusiasmo do público com o novo álbum, RobbieRobbie parece sempre alternar entre a euforia e a fanfarronice ("Sou um Sean Connery nascido em 74", "Eu faço a economia crescer sozinho/ A minha gravadora nunca me vai dispensar", gabava-se em "Kids", e também se dizia "o homem mais bonito do mundo" e "o mais sexy dos porcos chauvinistas" em "Handsome Man") e o vale mais profundo da depressão. No último dia 13, data de seu aniversário de 33 anos, Robbie foi internado em uma clínica de reabilitação, nos Estados Unidos, para se livrar de sua dependência de drogas médicas. Surgiram cartazes à porta do instituto de reabilitação a dizer que 'elas' seriam a sua cura.

Restabeleceu-se, e as críticas continuaram, e o Robbie sentiu vontade de responder, provar que estava de volta, mas melhor ainda, e claro , nada melhor do que responder no que ele melhor sabe fazer, ou seja cantar.
O concerto em
knebworth(Clique para ver o vídeo), em que o Robbie entrou para o Guiness Book como o artista com mais público, foram mais de 375,000 Fans de gargantas afinadas, e outras não tão afinadas.

E como estávamos em alturas de respostas, e agressões com luvas brancas, Robbie aceitou o que começou por ser uma armadilha, a fim de arruína-lo. Um concerto de música Swing, no royal Albert Hall, em Londres. Já motivo de risada, era o facto dele ter aceite, actuar num estilo de música que não o dele, e só os grandes artistas brilhavam. Os apoios de Robbie para esta aventura de fogo, não foram muitos, pois até a senhora sua mãe, admitiu talvez ser a queda do Robbie ao aceitar aquele concerto. Talvez, só por serem os grandes artistas a brilhar, é que até aos dias de hoje, foi considerado como a 'Best performing' jamais realizada, naquela honradíssima sala de espectáculos.
Músicas como 'I will talk and Hollywood will listening' (carregue para visualizar o vídeo) revelaram a peculiar voz que Robbie tem, e ainda a capacidade vocal do mesmo.
O 'My Way' de Frank Sinatra e Elvis Presley, terminou o concerto e foi apresentado por este novo Robbie, que levantou o pavilhão ainda no meio da música, fez, e faz arrepiar ainda hoje, quem o vê. E claro, Robbie no fim do concerto, diz a chorar à sua mãe, contrariando todas as críticas 'This is your son singing, i love you' (Carregue para assistir ao vídeo)


Actualmente, Robbie vive em Los Angels, onde se afastou um pouco da música, e têm-se dedicado a estudar 'Ufos', a sua grande paixão desde criança. Frequenta imenso a Internet, como ferramenta de estudo e discussão, em fóruns.


Ivo Almeida

Uma reentrada em grande estilo

Eu, juro-vos que fiquei feliz com o meu post de terça feira 'Bebés'. Fiquei vá, entusiasmado, cativado e orgulhoso comigo. E pensei, agora sim, um post á altura deste blog, e por isso, vou a partir de agora restringir as minhas investidas, em post's com qualidade mínima, vá diria, um 'nível de decência' medianito digamos...
Eu esperei pelo momento, fui ao cabeleireiro, e aguardei por uma luz.
Aqui para nós, tenho estado à espera de algum nevoeiro para reaparecer, no entanto tal não tem acontecido e vou acabando por adiar dia após dia, e danificando o IvoAlmeidaBlog com post's como o meu último, sobre o qual peço imediatas desculpas. Esta ideia de aparecer com nevoeiro é um bocado parva, não é? Presumo que toda a gente sabe que a única coisa que em Portugal aparece num dia de nevoeiro é um choque em cadeia na auto-estrada do norte.
Qualquer das formas que o tempo e a inspiração não vos falte, já que por aqui...


Ivo Almeida

BES

Ora, lá está. Não me dão descanso. A estragar o ambiente, foi hoje assaltado um banco, em Campolide, o BES. O assalto foi feito por dois indivíduos Brasileiros. Eu que tanto gosto de ir ao restaurante mesmo ao lado do banco -passo a publicidade -A Valenciana, não estive lá para ver... há horas de pouca sorte na vida. Pouca sorte tiverem também os sequestradores, pois afinal se fossem ingleses, não só os mandavam para as terras da rainha, como ainda lhes davam algum dinheiro, assim a titulo de demonstrar como Portugal é um país que pode. Mais tarde, arquivavam o processo, e ainda faziam lucro, alguns policias que escrevessem um livro, a contar a história do dia. Agora estes, pronto, um vai morar num condomínio fechado e com muitas tabuletas e o outro a ver se para lá caminha.
Exacto... é isto.
E agora, perguntam-me... ‘oh Ivo, tu não tens mais nada que fazer, do que estar ás 2:12 da manhã a escrever estes disparates?‘
Tenho! Tenho e vou-me por a milhas daqui, a fim de continuar as minhas discussões. Já agora, tem sido as minha paragens há coisa de 2 mesinhos para cá. http://www.abovetopsecret.com/
Grande vicio mesmo.
Cheers*

Ivo Almeida

agosto 07, 2008

Bebés

Espero que não me levem a mal, mas a ideia de... Crianças! Há lá coisas mais bonitas? Há lá coisas mais fofinhas? Há lá coisas mais adoráveis? E o Ivo responde, 'há!' Por acaso, sim. É que queiram ou não, há putos feios! E para além de feios, ainda são estúpidos. Ainda assim, é mais que certo que vejo população em massa a olhar para um deles e dizer.. 'oh.. tão lindo não é?.. lindo, lindo.. ai ai ai..' Não é! ... Estou convencido que é o instinto maternal das mulheres, que vos bloqueia qualquer tipo de ligação com a visão, ou assim. É certo! Maior parte dos bebés, parecem castings falhados de um filme de terror, mas daqueles que assusta. E depois mordem. Quando os pequenos nascem, muitos deles, colocam-nos numa incubadora, e dizem aos pais, que é para prevenção do bebé, não é! Prevenção, mas dos médicos, pois eles saltam! Saltam e mordem. No que toca á minha família, é absolutamente normal, as visitas ao olharem pela primeira vez para a criança, proferirem algo como: 'Olha, ele parece que saiu ao pai', depois chega outra visita da família, com opinião diferente e diz: 'Olha, ele parece que saiu á mãe', e por fim, chega a minha vez de me aproximar (a medo), e apraz-me dizer: 'Olha, ele parece que saiu do avesso'.
Se querem ainda mais evidências, o Ivo dá. Ora peçam lá. Força.
Todas as pessoas, até tu que lês este texto, têm um primo horrível na família, e se achas que não tens, tens boas hipóteses de ser tu esse primo. É verdade, confiem em mim, eu vi no Wikipédia.
Eu, tenho esse tal primo estafermo, daí imaginem só a família, pois ainda há piores que eu.
Por exemplo, as discussões que houveram sobre o aborto. 4 semanas?, 22 semanas? Bem, digam o que quiserem, mas para mim a idade ideal seria aos 18 anos.
Sim, 18 anos, e se não, então pensem comigo; o puto entra em casa, vestido de forma estranha, tranças na cabeça e a perguntar se há cachupa para o jantar, e isto piora porque ele é branco! Como pais responsáveis, diriam certamente 'abortamos este, e vamos tentar a menina, mesmo que dê para o torto, ainda pode ser lucrativo.
Pensem, até o Hitler teve pais. Já estou a imaginar a mãe a dizer: 'Adolffff, vá sai de ao pé das bilhas de gás, e vai tirar o teus bonecos do forno, vá!'
É como vos digo amigos, os bebés não são amigáveis.
Ps: Este post, vem como resultado do de terça passada, na esperança de me envenenar para viver*

Ivo Almeida

Anorexia


A Miss universo 2008, Dayana Mendonza, desmaiou em palco 45 minutos após ter sido eleita como tal. Não, não foi por ter olhado a um espelho, o facto aconteceu sem razão aparente. É que já estou a imaginar que Dyana ao retomar ao nosso mundo, o médico da produção perguntou-lhe, se tinha comido alguma coisa, e claro, chamem-me nomes, mas eu arrisco uma resposta como 'Claro que sim Doutor, em 2003'

Ivo Almeida

Ponte chelas - Barreiro

O governo processou todos os seus requisitos, a fim de nos informar que poderá surgir uma nova ponte, a fim de traçar o Tejo desde Chelas ao Barreiro. O 'IVO ALMEIDA BLOG™' propõe o desafio mais uma vez, e encoraja qualquer um, na tentativa deste mesmo trajecto, sem uma facadinha no abdómen, ou mesmo um chumbo numa perna. Logo vi que isto era pretexto para se esquecer a Maddie.

Ivo Almeida

agosto 06, 2008

Gay? Onde?

Próxima vez que disser, 'Aquele gajo é Gay', não vou aceitar que a minha mãe me diga... 'Oh Ivo, lá estás tu com o teu mau feitio, sabes lá se é!' ... mas é que nunca mais.
A não ser claro, que me digam que estou enganado, desta vez!



Ivo Almeida

6 meses, 6 dias?!

O Líder do PSD, o grandioso Dr Filipe Menezes, declarou, que é possível mudar o país em 6 meses. Ora, aqui para mim, dizem que Deus criou o mundo em 6, mas também é certo que não tinha o Santana Lopes ao lado a atrapalhar. Continua assim tão certo Doutor?

Ivo Almeida

agosto 05, 2008

Lord grant mi th serenity t acept th things I canot chang, th courage t change th things I can, ad th wisdom to knw th diference

São olhares, e movimentos tristes.
Eles são pequenos, eles são frágeis, eles são milhões, e um deles, quiçá, eu.
É o passar pelo mundo e ser olhado como diferente, e ser olhado como o tal…
Uma anedota social que se abarca ás costas e me obriga a esconder da realidade.
É uma dor imensa se aloja, enquanto eles já sorriem por só por nos ver. Como o meu pior pesadelo pode passar por o maior sonho que alguém já teve? E ver que o seu céu, me nascia dos dedos, e o seu paraíso era o meu sorriso com o deles…
Como posso de manhã abrir uma janela, e sorrir o sol a bater-me na cara, quando eles se deitaram a noite passada, com um enorme cobertor de estrelas, e a noite fria, a queimar mais uma pela nua? … Presos por uma moderna e política escravidão, nenhum deles sabe porque nasceu.
Como puderam eles escolher, se as mãos sempre se fecharam?... Como se pode escolher, se o mundo é uma ilha, e a vida se faz num fio tão alto?...
Agora ou nunca, altura que me apraz dizer ‘…de que serve um mapa, se o fim está traçado? De que serve a terra à vista, se o barco está parado? De que serve ter a chave, se a porta está aberta, de que servem as palavras, se a casa está deserta? ‘
É quando tudo se torna revoltante, é aqui que se cala o mundo quando não têm poder para falar senão… ‘do you have something sir? Look, i got a ball. Please’, com dois olhos que me fazem ter 2cm de altura, e lutar contra lágrimas espontâneas dos meus…
Oh, vida, são meus iguais, são meus semelhantes, e alguns deles até jogam muito bem à bola…
Os objectivos não são ser felizes, mas sim sobreviver…
Como posso viver como gosto, quando vi pessoas que não sobrevivem à vida?
Como se que aqui os meus melhores amigos brevemente já não me poderão dizer ‘olá’…
Como é possível, minha mãe ir à missa todos os domingos?

Ivo Almeida