20/11/2007

(Tu) Como uma ilha

Tu és todos os livros, todos os mares Todos os rios e todos os lugares
Todos os dias, todo o pensamento
Todas as horas, o teu corpo no vento Tu és todos os sabados
Todas as manhãs, toda a palavra
Ancorada nas mãos.
Tu és todos os lábios, todas as certezas
Todos os beijos, desejos, Princesa...
Como uma ilha, sozinha..

Prende-me em ti
Agarra-me ao chão
Como barcos em terra
Como fogo na mão
Como vou eu esquecer-te?
Como vou eu perder-te?
Se me prendes em ti
Agarra-me ao chão
Como barcos em terra
Como fogo na mão
Como vou eu lembrar-te?
Se a metade que parte
É a metade que tens!!!

Tu és todas as noites, em todos os quartos
Todos os ventos, em todos os barcos
Todos os dias, em toda a cidade
Ruas que choram, mulheres de verdade
Tu és só o começo, de todos os fins
Por isso eu te peço, fica perto de mim
Tu és todos os sons, de todo o silêncio
Por isso te espero, te quero e te penso...
Como uma ilha, sozinha...
Como uma ilha, sozinha...

Ivo Almeida

19/11/2007

Ai é?!

Bem, extraordinariamente, em plena aula, a professora Doutora relata-nos uma história que se passou com ela, na qual a sua infância foi passada na Alemanha. Pois, precisamente um colega de faculdade, dirige-se á senhora e diz:
"És Portuguesa?" , ao que a professora responde:
"Sim, sou, porquê?"
- "É que eu tenho uma empregada lá em casa Portuguesa, e tu..."
- "Pois, eu também tenho um cão lá em casa que é Alemão, é um pastor" ...

(Isto claro, em plena aula)

Ivo Almeida

07/11/2007

SpiderPig!

Spiderpig, Spiderpig, does whatever a Spiderpig does!

Can he swing, from a web, no he can't, he's a pig!

Look oooout he is a Spiderpiiiiig!*

Palavras para quê? ...

E assim me fico!

Ivo Almeida