novembro 27, 2006

Chocolates? Mas dos bons! AHHHH!!

Bem, lá se passou mais um dia, mas desta vez sem dúvida alguma, que a monotonia ficou de lado, para dar lugar á ramboia aplicada. Bem junto á catedral de ensinamentos básicos e não básicos, ou seja a minha escola. Acordei de manha, assim lá para as 07.30 da Madrugada, e consegui logo embater com grande violência na caixa do meu computador, que tinha ficado no chão. Enfim, tratei logo de acordar, pois na rádio começou a passar José Cid. Para além de acordar(de verdade), ainda tive o imenso reflexo de gritar uma palavra feia, e depois “AHH”. Bem, não me quero desviar para desgraças. Papei tudo, porque sou um bom menino e prometeram-me levar ao circo se o fize-se; mas eu negociei, que bastava-me não ter de olhar para alguém que tenha o hábito de dizer “é para abrires a pestana” que andam lá na escola, que eu até comia este mundo e o outro. Saí de casa, (curiosamente da minha); e cheguei á escola. Após dar uma primeira olhadela ao portão, a tristeza tomou conta do meu corpo.. (não.. não vi alguém com o mau hábito de dizer “é para abrires a pestana”) mas em contrapartida, estavam os alunos todos plantados á porta da escola. Comentei logo com o meu colega-de-boleia-trajecto-casa-escola “epah, está visto que só eu é que não fui convidado para esta visita de estudo!”
Assim, qual não foi o meu espanto, quando o meu espanto quando (escrevi isto com suspensa..) Colega-de-boleia-trajecto-casa-escola me diz “eu também não fui” Ora, acalmei! Acalmei primeiro porque assim sendo já podia em ultimo caso fazer um 1X1 em basquete, caso os outros fossem todos á tal visita. Ora afinal, chegou-me a conhecimento pelo Pedro que a escola tinha sido assaltada. E logo de seguida vira-se a Irmã do Diogo e diz-me assim: “pois!”. Até porque a irmã do Diogo, gosta muito de dizer coisas.
Estou neste dialogo interessante, e com a personalidade jurídica a vir-me ao de cima, quando o pessoal que está ao portão, salta de rompante a correr para o meio da estrada, na perspectiva de atropelar os popós todos que haviam na rua, a gritar “hééééééééé”
Bem, fiquei muito feliz, entendi logo; pois que todos eles, sendo bons alunos, logicamente queriam ter aulas, só pode ter sido golo da selecção a razão de tal euforia, e festejei também!
O assalto foi consumado durante a noite, mas parece que o “ataque” não correu de feição para mim, pois acho que ainda há pessoas com o estranho vício de dizer “È para abrires a pestana!” poe lá; e no fundo só desapareceu a máquina de chocolates da escola.
Devo também frisar que não eram uma máquina de chocolates qualquer mas sim de chocolates de qualidade, só podia ser não é!? Talvez After Eight’s ou assim. Não haveria ser, minimamente coerente que mande fechar uma escola na zona de Lisboa só porque uma “reles” máquina de chocolate foi violada. Esta não, esta era do bom!
E pronto, aqui estou em casa… Saudações!

London i miss u ...


Ivo Almeida

Estamos quase!! Sem dúvida!

Com este novo resultado do Benfica, fiquei muito mais descansado quanto á permanencia do GLORIOSO na fase final da liga dos campeões, sim.. é que afinal, agora, segundo o Fernando Santos, já só basta uma vitória, contra uns tais "muschter" .. e assim sendo, não será nada de outro mundo!

Ivo Almeida

novembro 24, 2006

Ivo Almeida Blog ... KO... Tania WON!!!

Bem, mesmo não querendo eu tinha de falar disto. Acerca de espicaçares emotivos, ressurgindo com sentimentos de vingança e pouco coerentes, denota-se os penúltimos dois comentários que o post anterior recebeu. Não sei se é suposto dar a minha opinião, mas caso seja, vou fazê-lo. Em virtude de comentários sem mais não, a propósito de quase denegrir alguém, devo sugerir, que até podem ter razão, e o pensamento poderá estar correcto, quando alguém afirma palavras tão certas, como incómodas para a pessoa alvo. Pessoas tão perspicazes, capazes de comentar com tamanha facilidade, de formar opinião a ponto de bombardearem um alvo com alguma literatura barata, deviam paralelamente ser ternamente perspicazes para sem dúvida alguma imaginarem que o alvo a atingir não seria somente aquela pessoa, mas sim todos os que dele fazem questão de manter uma amizade de longos anos. Podia até falar de mim..
Sendo mais directo, as pessoas por vezes agem mal, mas ainda assim há alguém que gosta delas. Um filho para um pai ou para uma mãe, nunca será um criminoso, pois até no assalto a um banco, ele apenas teve um dia mau, umas horas, de desvio emotivo, que certamente passará, daqui a muito pouco. Tudo isto, porque uns pais, invariavelmente nutrem por um filho um amor incondicional, um amor maior que tudo no mundo, e não conseguem ver mesmo o que está á frente da cara. Ainda assim, alguém que se atreva a chamar o filho de ladrão, ou criminoso, mesmo em frente aos progenitores.
Tal como os pais gostam dos filhos, eu também, gosto muito da minha amiga. Fui o primeiro a crítica-la, mas meus amigos, para alguma coisa sempre fomos os melhores amigos. Não acho sensato sequer alguém comentar em tom crítico a acção dela. Ao fazerem-no não só a magoam a ela, como involuntariamente me estão a tocar a mim.
Tania, (devo isolar o teu comentário dos outros, pois foi sem dúvida com este que pior me senti) no fundo, não posso dizer que seja inválido o que disses-te, pois não encontro argumentos firmes, para refutar a tua ideia. Até tenho mesmo de considerar que muito do que falas-te é verdade. Qualquer das formas, e ainda assim, estás por mim sacrificada, e sujeita a um regime mais rude, pois daí digo-te já que de ti, especialmente, esperava mais. Quando eu digo mais, não é mais na força de axincalhar, porque aí fizes-te pressão demais, digo esperava mais, sim um conhecimento mais familiar do que a Daniela para mim significa, sobre o que a Daniela é para mim. Como já te disse, embora te dê razão Tania ; desaprovo ainda, um ponto do teu comentário.(Sabes que eu, tento sempre falar) Sabes, há coisas que nunca mudam, há coisas que se tornam raízes, hábitos, pessoas, que não só são importantes para nós, como nos vão acompanhar pela vida fora. Quando se toma uma decisão de partir para alguma coisa com alguém, não se deve tomar só atenção aos sonhos mirabolantes de fantásticos que daí podem disurgir, mas devemos ter em atenção que toda a gente tem um passado uma história, que não se abandonam nunca. É salutar que o envolvimento de duas pessoas, seja acompanhado por uma informação mûtua sobre um pouco do passado de ambas. Assim, sendo, e eu sei que nós somos salutares, considero claro da tua parte, que me aceites como eu sou; que me aceites da forma que eu vivo, e que me aceites sobretudo (para o caso) com as minhas raízes. A partir daqui, não te vou dar novidade alguma mor, porque sabes perfeitamente, que a Daniela é o meu passado.. é o meu presente e será sem dúvida o meu futuro, acompanhado, de muitas mais pessoas e sentimentos (quem sabe ...) ...
Bem, afinal, ao contrário do que imaginei, consegui dizer algo com pés e cabeça, ao mostrar-te o meu desagrado e desaprovação quanto á insultousidade do teu comentário.
Enfim, gostei da forma como escreves-te, andas a aprender! Lol parabéns!!! =) @@
Ás vezes quando pensamos que sabemos todas as respostas, vem… o IVO! E muda-nos todas as perguntas!



Ivo Almeida

novembro 20, 2006

Por eu sou assim...


"Olá… então… como estás? Estás bem, eu sei que sim. O problema é que eu não… o problema é que nós não estamos bem. O problema, é que me desiludes a cada atitude que tomas… (neste caso que não tomas). O problema é que não vês nem queres ver, que não tens sido a mesma pessoa para mim que sempre foste. Primeiro, falávamos todos os dias, a toda a hora, mas agora os teus “Olás” sistematicamente, horas posteriores ao último, já eram admitidos como normais. Mas é normal, tu sempre estives-te no lado fácil. Não tens sido a mesma pessoa para mim, e não tens mesmo. A minha melhor amiga, não me deixaria NUNCA … NUNCA me abandonaria… principalmente, na situação que me encontrava. Aquelapessoa que adoro, jamais se mostrava tão indiferente, só para não parecer mal… Aquela pessoa que vai viver sempre no meu coração… fazia e faz…da nossa SUPERAMIZADE, um amuleto, baseado na VERDADE.. E jamais reagiria de uma forma diferente…fugindo a tudo o que sentia na verdade. A minha melhor amiga gritaria comigo, a dizer “ESTOU MORTA DE CIUMES!” …
Agora, torna-se tudo mais fácil, quando estamos no lado mais fácil não é? … Quando por muito bem que queiramos, os problemas são dos outros… é tudo um mar de rosas pequenina… é verdade. Mas eu não… eu não sou assim. Eu não vou sangrar por um golpe que faças no teu braço, mas iria certamente… dar-te os todos os curativos essenciais á tua recuperação. JAMAIS, te mentiria, dizendo, que não dói nada… quando eu sei que arde … Jamais... MESMO… ouvindo do teu lado acusações graves, a algo que eu sei que não é verdade… até podia discordar, mas nunca te abandonaria, enquanto achasse que precisarias de mim… NUNCA MESMO..!!! Nunca me ouvirás dizer que sim, quando me apetece dizer-te”Não” … paralelamente, posso dizer-te, nunca me ouvirás mentir-te… porque te adoro… porque acima de qualquer discussão, estamos nós… porque, até posso ganhar o totoloto, mas não me vou esquecer de ti…
No fim, reflectindo, o que se passa? … Passa, que eu não estou bem, e tu consegues ser indiferente. Ao que te conheço, não te considero uma boa actriz… ou seja, é um assunto mesmo indiferente para ti… só pode ser.
Ainda assim, não tenho nada contra ti, aparte de uma desilusão de dia para dia. Sabes, conheces-me tão bem quanto eu… sabes perfeitamente, que eu digo, “O que te faz sofrer, se não te mata, torna-te mais forte!” e é mesmo verdade, acredita.
Penso, como é que dá para sobreviver, sem a tua voz?... Sem o teu riso?... Sem ti..?... Mas se tu consegues…
Qualquer das formas, vou sobrevivendo, e uma coisa te garanto, podes continuar a desiludir-me… podes ser muito má para mim… mas nunca me vais proibir de sonhar com a minha melhor amiga… que sonho e vou continuar todas as noites… ninguém, nunca me vai proibir de sonhar contigo… nunca!!! Para mim és e serás sempre … TUDO… e NADA te vai afastar do meu coração… mais do que te adorar...

Eu... Adoro-te… T.F"

novembro 17, 2006

Porque sim!

"Princesa, Um dia quando morreres, o teu corpo vai transformar-se em milhares de estrelas... Nesse dia, precisamente, nessa altura, quem olhar para o céu, ira apaixonar-se pela noite!"
Es linda!!!!!

Ivo Almeida

novembro 14, 2006

Epah, vamos ser racionais!

Bem, já disse e repito, London veio ter comigo! Olhem só para este tempo!!!! Não se vê um palmo em frente ao nariz! Mas o que é isto? Em London vá lá que não vá, agora em Portugal também há disto é?.. O nosso país está a entrar na decadência... Bem… os fumadores vão acabar com o planeta... ai vão! É só fumo pah. Células cancerígenas, a pairar por aí em tons de branco. E é que o pessoal não se preocupa! Em vez disso, falam de assuntos sem interesse. Ainda hoje de manha na escola, o Carlos virou-se para mim e disse: "tá um nevoeiro do Car*****!". Enfim, Cresçam! Ainda têm lata de “Ah..e tal ..Restaurantes para não fumadores.” pffffffffff…..


Ivo Almeida

novembro 11, 2006

Um homem chato como tu, mas bonito como nós!

Olé! Bem, depois de muita ramboia, lá acabei de gravar o meu primeiro Sketch, com ajuda do Diogo, e da Rosinha. O Sketch, era suposto ter piada, não tem, porque eu sou um dos intervenientes, mas em contrapartida, tem uma música muito bonita! O Cenário também não está mal, uma das adegas do vinho do Porto... não... até podia ser, mas na verdade, é mesmo na minha adegazinha! Deu muito trabalho gravar aquilo tudo, ainda para mais, quando no fiz, sai a merd* que saiu, mas no fundo o que vale é a ramboia! Com um Sketch de 5 minutos, e um total de filmagens de 20 (porque as falhas foram contabilizadas) aqui se vê, a categoria dos artistas! O texto, foi retirado (Copiado) de um Sketch, que todos conhecem, do Gato fedorento, que o Sérgio se põe a dizer que o Meireles não é mais forte do que ele, e por aí fora. (mas claro, fizemos a versão sem piada! Não é que quiséssemos, mas saiu assim!) Qualquer das formas, era suposto eu publicar aqui o Sketch, no blog, mas não vai acontecer, pois a vergonha não me permite. Ainda assim, para não me tratarem como mentiroso, ficam aqui as fotos dos intervenientes, caracterizados, e prontos para o Sketch. Pessoal, We love you..!











Ivo Almeida

novembro 09, 2006

(Não sei o nome)

Olá! Acho mal, pois acho... acho mal não atribuírem o valor merecido, ao defesa central do beira mar (do qual não me ocorre o nome), e finalizarem dizendo, "ah e tal, teve sorte de marcar 3 golos ao Sporting, e no jogo com o Benfica viu-se o cócó (Cócó é Merda censurada) que fez, até expulso foi"
Errado! O senhor atingiu com sucesso os objectivos pretendidos. É claramente notório, que fez um bom jogo contra o Sporting, e aglomera-se que, não por culpa própria, ou fraca inspiração no jogo com o Benfica, mas simplesmente o Benfica não tem daqueles defesas centrais que o Sporting possui assim tão "simpáticos".
Agora, passo a dizer os objectivos, que em minha opinião, foram cumpridos. Este jogador (que continuo a não conseguir dizer o nome do gajo, já me estou a passar..) foi uma estrela em Alvalade, entrou por porta grande na Luz, ao ser aplaudido por adeptos do Benfica, como nunca tinha sido por alguém. Perante isto, só quis agradar. Assim foi! Por fim, começava o nosso amigo a pensar, que adorou estar na boca do povo português na semana passada, pelo bom jogo efectuado, e desta vez, iria cair de novo, na simplificação do clube que representa. Não pode! Revoltou-se em pleno relvado da catedral, e quis continuar o grande protagonismo, e importância no futebol português, sem nunca esquecer os imensos aplausos, pela massa associativa do Benfica, e... foi Expulso! Estratégia de Mestre! será lembrado para todo o sempre! não haverá, alguém que não se lembre do nome deste Aristóteles de chuteiras!

Viva o BUBA! (Lembrei-me agora do gajo! héhé, mas também já não vou alterar esta porcaria toda 'tá?)

Ivo Almeida

Rosinha minha Canoa

Isto, é demais! Já sabia que tinha um quociente de inteligência, deveras abaixo da média pretendida, mas desta vez, "ultrapassei-me". Ultimo livro, que me atrevi a ler, tinha de título "Rosinha minha canoa" , e será ou não estranho, ter começado a ler o livro 1 vez apenas, mas por outro lado, ter recomeçado a lê-lo umas míseras 7. Tudo isto, por embirração e falta de concentração, pois logo, em dia de inspiração me dei ao reparo de que se trata da conversa entre duas belas árvores, e a pequenita rosinha, é uma Arvorezita, pequenita, que irá morrer, porque vem aí o tempo de cheias.. enfim.. notória esta minha estupidez!

Ivo Almeida

novembro 05, 2006

A Sopa

Esse fundamental prato, que está a ressurgir dum longo período, onde foi considerada prato de pobre, foi utilizada como castigo, “-…portaste-te mal vais comer a sopa toda…”, foi associada às piores imaginações das crianças, “-…não comes a sopa toda, vem o papão e leva-te…”, ligada igualmente a um dos mais populares pecados capitais, a preguiça, “-…não me apetece cozinhar, desenrasco-me só com uma sopinha…”. E tudo isto, sem sequer se ter tido a noção da importância da sopa, foi preciso ter sido banida dos hábitos alimentares, para alguém vir imbuído dum autêntico sentido altruísta, e enumerar os imensos benefícios numa dieta equilibrada, a par do peixe, azeite, pão, fruta, frutos secos, etc., como fundamental na dieta mediterrânea, e prestar um autêntico serviço público no âmbito da saúde alimentar.
Os nascidos nutricionistas gritaram a bom brado pela sopa, os vegetarianos tinham lá tudo o que queriam, os médicos aderiam, os ricos clamavam por um caldinho no “gourmet”, e os pobres passaram a pagar mais para a comer.
A sopa, renascida, nos dias de hoje considerada entrada inicia uma refeição, este rico e variado caldo, caracteriza-se com tendo texturas variadas, cores múltiplas, onde os sabores se misturam e fundem num paladar intenso, bastante agradável.
No mercado, foram sendo apresentadas bastantes e variadas opções à tradicional, e garantidamente mais saudável, sopa elaborada a partir dos elementos constituintes frescos. As sopas congeladas, sopas pré cozinhadas, sopa em pacote, etc. No sentido de se aproximar das primeiras e ao mesmo tempo fazer face à crescente e real falta de tempo da vida moderna, surgem os pacotes com doses de elementos frescos, prontos a serem utilizados na sua confecção.
De Espanha, com a abertura do mercado livre, saíram talvez a maior quantidade e variedade destas oportunas embalagens, tornando os nossos “hermanos”, com o seu poderoso comércio, como os mais avançados na invasão destes produtos por essa Europa fora, e nós por cá e aqui tão perto, não fomos excepção.
Ok, mas também não exagerem, nós pequeninos, grandes importadores reconhecemos a vossa grandeza económica a par com a qualidade de grande parte dos produtos que vos compramos, não precisam de demonstrar essa frescura com a introdução da fauna típica dos terrenos de produção, o que virá a seguir? Uma serpente enrolada num molho de brócolos? Uma toupeira numa saca de batatas? Façam-nos o favor de ficar lá com a bicharada, nós por cá temos que chegue!

Ivo Almeida