Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

Ode do disparate

A Porto Editora censurou três versos do poema Ode Triunfal de Álvaro de Campos, sendo que as palavras susceptíveis de lacerar a inocência dos petizes (17 e 18 anos), foram substituídas por linhas a tracejado. – A saber, “Puta” e “Masturbação”.
O “Ode Triunfal” é um texto canónico, uma referência, que não pode ser truncada. Os alunos, devem possuir a fruição plena dos textos literários do histórico português.
Se não há a aptidão de munir os alunos de uma interpretação honesta dos textos, subsistindo o receio do pudor, dever-se-ia no mínimo, reter o respeito de não mutilar a arte, ou romper a história.

PS:
Não posso de deixar de observar esta coerência de raciocínio e preocupação com os jovens, num país em que a estreia do filme ‘50 sombras de Grey’ é publicitada incessantemente, para maiores de 12 anos, no dia dos namorados.
Mensagens recentes

Marcelo Rebelo de Sousa telefona para a SIC para a mensagem foi para a TVI

Marcelo Rebelo de Sousa é um homem vigilante.
Dos mais díspares espectros políticos nacionais ecoaram duras críticas, apelidando de inadmissível a chamada telefónica para o programa da Cristina Ferreira. Que Marcelo Rebelo de Sousa banalizou, e olvidou a sua posição de Presidente da República.
Não obstante, eu entendo que Marcelo Rebelo de Sousa ficou atento ao convite que a TVI fez a Mário Machado, ex-líder da Frente Nacional, que esteve preso durante dez anos, por crimes como discriminação racial, coação agravada, posse ilegal de arma, danos e ofensa à integridade física qualificada, extremista, que defende absurdos, lunatismos, e crimes, muitos crimes.
A sua escolha para convidado, não foi uma ode à liberdade deste, foi mesmo uma escolha da TVI, para daí recolher os dividendos em forma de audiências. Foi no mínimo desleal Mário Machado ser apresentado, num programa de entretenimento, apenas como alguém que tem opiniões políticas polémicas. Uma burla ao espectador. Mário Machado fo…

Assim não Rui Vitória

A gestão de esforço, ainda que crível, não deve de modo algum, colocar em causa o resultado, prestígio e qualidade do Benfica em campo.
É precisamente este discurso que exibe o pensamento de quem não tem, de momento, perfil para liderar o Sport Lisboa e Benfica.



BE aponta questões prementes, com soluções irreflectidas

A proposta do Bloco de Esquerda, trata de apontar questões prementes, com soluções irreflectidas.
Uma questão é o valor baixíssimo, que a entidade financeira avalia um imóvel aquando de um financiamento para a sua aquisição, sendo que, após incumprimento deste, a reavaliação consegue sempre suplantar a primeira, e ostentar números bastante mais elevados, ferindo assim o consumidor na dimensão da dívida, com supremo benefício para a entidade financeira.
Outra questão será, o livre trânsito que esta medida oferece a devedores crónicos, permitindo-se deste modo, uma vida nómada entre imóveis de qualidade, sendo que a final, o “fresh start” está inteiramente garantido.
A solução terá de passar por uma posição mitigada, que não se demonstre uma medida totalmente irresponsável para com a banca.

* Sendo certo que com a alteração da lei dos financiamentos por parte do Banco de Portugal em Julho de 2018, o problema não se colocará com a facilidade de outrora.



COPIAR É FEIO, E A FRANÇA, É AQUELE ALUNO QUE JÁ CHUMBOU 34 VEZES

Assistimos a um fiasco reivindicativo. Não há outro modo de abordar o tema. Quando em empenhos mediáticos sensacionalistas se desassossegavam cândidos acerca de movimentos de um milhão de manifestantes, pasme-se, contabilizaram-se cerca de mil, num total. Há manifestações em escolas secundárias com mais sumptuosidade e impacto.
A preponderante e massiva campanha de lançamento desta operação, não apanhou o populista que habita no português, e as ruas permaneceram desertas, para desespero envergonhado de todos os incumbentes, de Rui Rio a Cristas, de Santana a Ventura e Pinto Coelho.
A comunicação social, confrontada com o inopinado malogro, puxou pelos parranas, exibindo sistematicamente grandes planos, na esperança do “milagre da multiplicação dos coletes amarelos”, que velozmente se tornaram em sorrisos (igualmente amarelos).
A direita terá de compreender que a solução governativa actual, por diminuta e forçada que seja, é anos-luz, muito superior à anterior.
A superior virtude de…

Contra a Antiglobalização e as Obsessões do Século XXI: A Nefasta Ascensão da Extrema-Direita no Brasil, ou Jair Bolsonaro, o Fazendeiro das Armas

Existem várias coisas que me incomodam. Obsessão pela estética corporal e facial (halterofilismo que transforma pessoas em Hulks horrendos e produtos cosméticos que nada fazem. Porquê? Vamos todos envelhecer um dia e a beleza é subjectiva e efémera, o que é belo para uns é feio para outros e vice-versa); obsessão pelas novas tecnologias como smartphones comprados de ano a ano ou televisões (na minha opinião não houve grandes evoluções na resolução das televisões desde dos plasmas de Ultra HD e Full HD. O 4K é igualzinho ao Full HD na qualidade. Para mim a grande revolução foi o Imax e no futuro serão os televisores holográficos, que ainda são protótipos neste momento, mas que irão revolucionar a indústria televisiva); obsessão pela saúde (se vamos todos morrer, porquê as dietas ioió, vulgo dietas estúpidas que transforma as pessoas em esqueletos ambulantes, e produtos alimentícios que nada fazem? Prefiro beber uma Coca-Cola e comer uma lasanha recheada de carne, queijo e tomate do que…

Bolsonaria da ordem dos Enfermeiros e a destruição de uma classe

O direito à greve um dos mais expressivos reflexos de uma democracia operativa, capaz de dotar os seus cidadãos de instrumentos que acolhem a protecção e reivindicação de direitos prementes. 
Entre algumas alterações primárias, é hoje imprescindível replicar a imoral forma de utilização deste direito constitucional. O financiamento de greves com donativos, não consubstancia apenas uma pérfida subversão do direito à greve, sendo que representa a efectiva mercantilização dos direitos laborais.
Nesta cruel contenda que tem vindo a paralisar blocos operatórios dos principais hospitais do país, desabrochou um ameaçador fenómeno para o poder político, copulando-se a uma incomensurável desigualdade perversa para os cidadãos.
Lutar sabendo que não se perde nada, não é luta alguma, na medida em que financiando-se greves com donativos, inexistem as perdas salariais resultantes das faltas ao trabalho. Porém, permanecem perdas superiores. Das faltas dos cuidados de saúde, da dignidade, e compromisso…

D. Sebastião, Procura-se

É triste ver Portugueses ignorantes defenderem monstros históricos como António de Oliveira Salazar, fascismo, nazismo ou defenderem o comunismo. Nota-se que Portugal não conhece a sua própria História. Aquilo que os Portugueses conhecem da História de Portugal baseia-se n'Os Lusíadas ou n'A Mensagem. Infelizmente o Portugal retratado nesses poemas é fictício. O grande Império Português que navegou por mares nunca antes conhecidos nunca existiu. Foi uma invenção de Camões que quis glorificar o seu País. Na vida real Vasco da Gama não era um herói e matava comerciantes mouros queimando-os vivos, os Portugueses conquistavam as terras e havia guerras. É falso a ideia que os Portugueses descobriam terras e vinham em paz e faziam acordos pacíficos com os nativos. Houve uma guerra entre Portugal e a Pérsia pela posse das especiarias da Rota da Seda quando Portugal atacou a Índia. A Índia já era conhecida na Grécia Antiga, Alexandre Magno invadiu a Índia por exemplo, não é verdade qu…

O Apocalipse dos Coletes Amarelos III: O Regresso dos Impostos

Têm havido várias greves. A greve dos professores, da polícia, dos enfermeiros, dos bombeiros profissionais, dos maquinistas dos Comboios de Portugal, dos estivadores e até, surpreendem-se, dos juízes. Sim, há também uma greve de juízes. Não, não são os advogados a fazerem greve, são mesmo os juízes. Na greve dos taxistas, estes eram contra a competição de plataformas digitais de táxis como a Uber ou a Cabify. Os estivadores incultos eram contra a competição de estivadores licenciados. Os professores exigem que as suas carreiras sejam "descongeladas". Na greve dos taxistas, um energúmeno mutila ferozmente um carro da Uber. Em Paris, França; os camionistas profissionais destroem Paris metamorfoseando-a num Inferno dantesco. O Arco do Triunfo passa a ser o Arco do Armagedão. Faz sentido porque segundo uma lenda franco-cristã, o Armagedão relatado no Apocalipse, a luta final entre o Arcanjo S. Miguel e o Diabo, passaria-se não no Monte Megido mas sim em França. Os intitulados …

Touros Indolores n'O Anfiteatro da Dor e Matadores que Pensam que São Gladiadores

A minha posição (sim, eu sou uma pessoa que tem posições em relação a tudo nem seja a sua ausência de opinião, sim eu sei, é um oxímoro) em relação à tourada, é que sou contra o uso de bandarilhas no lombo taurino. Para ser sincero, a situação da tourada, se sim ou se não, resolve-se com uma lei muito simples. Proibir as touradas não é solução, pois os aficionados não gostariam. Mas permitir o uso de bandarilhas no lombo do touro (sou lisboeta escrevo touro e não toiro) é tortura lúdica para o bel-prazer de milhares espectadores n'O Anfiteatro da Dor, e não agradaria a quem acha que mal-tratar animais para fins lúdicos não é ético. Por isso deve existir o meio-termo e criar uma lei nesse sentido. E a lei muito simples que iria resolver esta alegadamente complexa questão, pois parece mais uma questiúncula, é simplesmente proibir o uso de bandarilhas mas deixar a tourada continuar a existir mas sem a morte do touro na arena e sem as bandarilhas. Esta solução, a única possível, iria …